Mande sua mensagem também nas redes sociais.

Notícias

Aprovado o projeto de Marcelo Nilo que homenageia o ex-jogador Mário Sérgio

postado em 03/07/2017 11:07

discurso Nilo 1

O ex-craque de futebol Mário Sérgio Pontes de Paixa, que por muito tempo foi ídolo do Esporte Clube Vitória, vai ter o seu nome na via expressa que interligará a Avenida Luiz Viana Filho (Paralela) ao Estádio Manoel Barradas (Barradão). O projeto nº 22.215/2017, idealizado pelo deputado Marcelo Nilo (PSL) e subscrito pelo tucano Carlos Geilson, ambos torcedores do Vitória.

Marcelo Nilo, afirma que é uma justa homenagem ao jogador que brilhou com a camisa do Leão, de outros grandes clubes do país e também da Seleção Brasileira. “Mário Sérgio foi, sem dúvida, um dos mais brilhantes craques que já vestiram a camisa do glorioso Esporte Clube Vitória, do qual também foi treinador, clube ao qual pertence o Estádio Manoel Barradas (Barradão), um dos pontos de ligação da via expressa que se encontra em construção pelo Governo do Estado”, afirma Nilo.

Nascido no Rio de Janeiro no dia 7 de setembro de 1950, Mário Sérgio Pontes de Paiva iniciou sua carreira nos gramados pelo Flamengo, clube pelo qual foi campeão da Taça Guanabara em 1970. Transferiu-se em seguida para o Vitória, onde permaneceu por quatro anos, entre 1971 e 1975. Mário Sérgio brilhou nos campos baianos e brasileiros e é considerado um dos maiores jogadores da história do clube, tendo sido campeão baiano em 1972 e posteriormente premiado por duas vezes com o Troféu Bola de Prata da Revista Placar, por sua participação nos campeonatos brasileiros de 73 e 74.

“Polêmico, irreverente, era, no entanto, verdadeiramente genial na arte de jogar futebol recebendo elogios não só da imprensa esportiva baiana, mas também de todo país. Após encerrar sua brilhante e vitoriosa carreira como jogador, começou sua trajetória como treinador, iniciando-se pelo Esporte Clube Vitória”, salienta o deputado Marcelo Nilo.

Mário Sérgio foi treinador também do Corinthians, São Paulo, Atlético do Paraná, São Caetano, Atlético Mineiro, Figueirense, Botafogo e Internacional. Após encerrar a carreira como técnico, tornou-se comentarista esportivo. Desde 2012, atuava como comentarista do canal FOX, com contrato até a Copa do Mundo de 2018, e pelo qual cobriria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana na Colômbia, entre Chapecoense e Atlético Nacional daquele país, quando foi vitimado na tragédia área.

“A aeronave em que viajava, com 77 pessoas a bordo, sofreu o terrível acidente que vitimou 71 pessoas, entre as quais o saudoso esportista, que tanto alegrou os campos baianos com o seu futebol brilhante e irreverente”, finalizou o deputado Marcelo Nilo, demonstrando toda sua admiração pelo ídolo que muitas glórias deu ao futebol brasileiro e em especial ao Esporte Clube Vitória.