Mande sua mensagem também nas redes sociais.

Notícias

Dia Internacional dos Museus

postado em 18/05/2015 11:05

O Brasil descoberto pelos europeus nasceu na Bahia. Aqui também nasceu o samba, a capoeira e muitas outras contribuições para a cultura e o folclore brasileiro. Sendo assim, nada mais justo que essa riqueza cultural seja lembrada e apreciada nos  acervos dos museus baianos.

Os museus são lugares únicos que nos proporcionam experiências memoráveis e uma aprendizagem indispensável à formação da identidade de um cidadão. Ao longo do tempo, as instituições responsáveis pelos museus tem se modernizado e buscado temáticas que abordem assuntos de interesse da sociedade para preservar a assiduidade de seus frequentadores.

O Dia Internacional dos Museus, celebrado no dia 18 de maio, foi criado pelo  Conselho Internacional de Museus – ICOM e este ano terá como tema: “Museus para uma Sociedade Sustentável”. O objetivo de trazer os museus para a atual discussão da sociedade sustentada, é promover a consciência da população, em todo o mundo, sobre as atuais consequências das ações humanas em nosso planeta, e a enorme necessidade de mudança nos modelos econômico e social.

De 18 a 24 de maio estão previstas mais de 400 atividades em cerca de 70 museus de todo o país, na 13ª edição da Semana de Museus. Na Bahia, os museus da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), incluindo os espaços vinculados à Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac), participam com atividades voltadas ao tema proposto. São eles: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Abelardo Rodrigues, Museu de Arte da Bahia (MAB), Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e Palacete das Artes – em Salvador – além do Parque Histórico Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu.
A abertura oficial da Semana de Museus na Bahia, acontece nesta segunda-feira (18), às 14h, no auditório do Museu de Arte da Bahia (MAB), localizado no Corredor da Vitória, em Salvador. O evento será aberto pelo diretor do MAB, Pedro Arcanjo, seguido da apresentação do novo Projeto de Gestão de Museus e Espaços Culturais do Ipac, a ser feita pelo diretor da instituição, arquiteto João Carlos de Oliveira. Na ocasião, Oliveira apresentará a campanha de mobilização ‘#Museueucurto’, que tem como objetivo aproximar a sociedade, incluindo pessoas de todas as faixa etárias, desses importantes espaços culturais.

            Nesta semana comemorativa, está se consolidando a nova política de gestão de museus e espaços culturais do Ipac. “Desde março realizamos vistorias técnicas em todos os museus levantando demandas”, diz o diretor geral do Instituto, João Carlos. Dentre as ações anunciadas estão as obras emergenciais do Passeio Público com investimento de R$ 240 mil e a parceria para segurança pública do local com o Comando da Polícia Militar.

Museus de destaque

O Museu de Arte da Bahia (MAB), o mais antigo museu do Estado – criado em 1918 – teve a sua primeira sede no Campo Grande, no Solar Pacifico Pereira (onde hoje se encontra o Teatro Castro Alves), tendo aí permanecido de 1931 a 1946. Após a compra, em 1946, das coleções de artes decorativas e da casa residencial que pertenceram ao Dr. Góes Calmon, o Museu do Estado, (assim denominado) passou a ter um novo perfil, conferido pelo Prof. José Valadares, – seu 1º diretor – que esteve a frente desta Instituição – de 1939 a 1959 – tendo projetado-o no âmbito nacional.

Museu_de_Arte_da_Bahia

 

O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) é considerado o principal espaço para a arte contemporânea do estado e um dos mais importantes do país, por onde passa um público aproximado de 200 mil pessoas por ano. Situado no Conjunto Arquitetônico Solar do Unhão, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), sendo depois, no início da década de 60, adquirido e restaurado pelo Governo do Estado da Bahia, com projeto arquitetônico de Lina Bo Bardi, para instalar o Museu de Arte e Tradições Populares. A partir de 1963, passou a sediar o Museu de Arte Moderna da Bahia, que já vinha movimentando a cultura baiana desde a sua inauguração em 1960 no foyer do Teatro Castro Alves.        

IMG_5762-LUCIANO

 

OCentro Cultural Solar Ferrão é um espaço de arte, cultura e memória, instalado em um dos mais importantes monumentos da poligonal do Centro Histórico de Salvador. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938, o casarão construído entre o fim do século XVII e início do XVIII possui seis pavimentos e abriga a Galeria Solar Ferrão, o Museu Abelardo Rodrigues e três coleções: a de Arte Africana Claudio Masella, a de Arte Popular e a de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi.

9.ª Semana de Museus Na foto: Foto: Ronaldo Silva/Secom

 

O Palácio da Aclamação é um dos mais significativos museus casas de Salvador. Transformado em residência oficial dos governadores da Bahia em 1912, o solar oitocentista passou por obras de ampliação projetadas pelo arquiteto italiano Filinto Santoro e foi ocupado oficialmente pelos gestores do Estado entre 1917 e 1967. Desde então, o espaço já sediou despachos do governador, abrigou visitantes ilustres, a exemplo da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, em 1968, e se tornou museu em 1991.

Foto-Lazaro-Menezes-640x480

 

O Palacete das Artes Rodin Bahia está instalado na mansão que pertenceu ao Comendador Bernardo Martins Catharino. Construção histórica datada de 1912, o prédio é composto por quatro pavimentos que apresentam pinturas parientais, forros ornamentais, vitrais, pisos em parquet, mármores, ladrilhos hidráulicos e elevador francês, da época de sua construção, em funcionamento. Além da Sala de Arte Contemporânea Mário Cravo Jr., interligada ao Palacete através de uma passarela, que abriga exposições de curta duração, os jardins do Palacete integram o imaginário dos visitantes, com suas árvores centenárias e espécies diversas de flora nativa, que abrigam quatro esculturas, em bronze, do escultor francês Auguste Rodin, adquiridas pelo Governo do Estado da Bahia.

P5280105

 

Criado pelo Governo do Estado da Bahia em 1994 a partir do incentivo dos artistas Carybé, Jorge Amado e Mario Cravo Jr., o Espaço Cravo é um centro cultural destinado à produção do conhecimento, promoção da cultura, difusão das artes, desenvolvimento social e preservação e dinamização da coleção de autoria do escultor Mario Cravo Jr. O Espaço conta com um Programa de Integração com a Rede de Ensino, desenvolvido pelo próprio escultor. São realizadas, gratuitamente, palestras, visitas mediadas e oficinas livres de escultura, pintura e desenho para públicos de todas as idades. Seu acervo é composto por 800 obras de arte doadas pelo artista ao Estado, e mais 200 cedidas em comodato.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

A Fundação Casa de Jorge Amado é uma organização não-governamental e sem fins lucrativos cujo objetivo é preservar, pesquisar e divulgar os acervos bibliográficos e artísticos de Jorge Amado, além de incentivar e apoiar estudos e pesquisas sobre a vida do escritor e sobre a arte e literatura baianas. A Casa tem também como missão a criação de um fórum permanente de debates sobre cultura baiana – especialmente sobre a luta pela superação das discriminações raciais e socioeconômicas. Para manter viva a memória do escritor – que já teve seus livros publicados em 60 países – desde que foi inaugurada, a Casa de Jorge Amado conta com uma exposição permanente de documentos, fotografias, livros, suas apropriações populares, adaptações e objetos relacionados. Também estão expostos prêmios recebidos por Jorge e fotos tomadas por Zélia Gattai, documentando o dia a dia do autor.

RTEmagicC_casa-jorge-amado_01.jpg

 

 

Museus da Bahia

IPAC– Inst. do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Fundação Casa de Jorge Amado, Pelourinho

Instituto Feminino da Bahia, Politeama

Museu Rodin Bahia, Palacete das Artes

Museu da Música Brasileira, Pelourinho

Museu de Arte Moderna da Bahia

Museu Carlos Costa Pinto, Salvador

Museu de Arte Sacra, UFBA

Museu de Arqueologia e Etnologia, UFBA

Museu Náutico da Bahia, Farol da Barra

Museu da Misericórdia

Museu Arqueológico da Embasa, Salvador

Memorial Irmã Dulce, Salvador

Museu Hansen Bahia, Cachoeira

Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, Salvador

Museu Arqueológico da Embasa, CAB – Salvador

MuNEAN – Museu Nac. de Enfermagem Anna Nery

Museu du Ritmo, Mercado do Ouro

Panteão de Labatut, Pirajá – Salvador