Mande sua mensagem também nas redes sociais.

Notícias

Marcelo Nilo comemora ato de fundação da Universidade Federal do Sul da Bahia

postado em 18/09/2013 03:09

O Ato de Fundação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSBA) acontece na próxima sexta-feira (20), em Itabuna, município que abriga a reitoria da instituição. Os outros campi serão implantados em Porto Seguro e Teixeira de Freitas.  Na ocasião, será instalado o Conselho Universitário Matriz e apresentada a Carta de Fundação.

O reitor temporário da UFSBA, Naomar Monteiro de Almeida Filho – ex-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) – vai presidir o evento que contará com a participação do governador Jaques Wagner (PT), do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo (PDT) e da reitora da Ufba, Dora Leal Rosa.

Aprovada pelo Congresso Nacional em junho deste ano, a UFSBA integra o conjunto de ações que vai regionalizar a produção de conhecimento na Bahia. As aulas serão iniciadas no próximo ano, mas a expectativa de conclusão de toda a rede é 2020. Nesta oportunidade, a instituição poderá abrigar 10.800 estudantes.

Defensor do regionalismo, o deputado Marcelo Nilo acredita que este é um dos passos mais importantes no sentido de democratizar o crescimento do estado. Para ele, as instalações de universidades, institutos federais tecnológicos e escolas técnicas que possam dialogar com as características territoriais são fundamentais para o desenvolvimento e consolidação de um estado moderno.

“A UFSBA é uma vitória para toda a Bahia. Vai possibilitar que o jovem da região fique na região sem que haja necessidade de estudar longe da família e da terra onde nasceu. Isso por si só já ajuda a desenvolver as cidades. De outro lado, trará pessoas, jovens, de outros municípios e estados que vão fazer esse intercâmbio. É muito positivo”.

O presidente da Alba destaca ainda as outras instituições que estão em processo de aprovação, implantação ou consolidação na Bahia. Casos das universidades federais da Chapada Diamantina; do Oeste; da Vale do Rio São Francisco; do Recôncavo e; da Integração Internacional Lusofonia Afro-Brasileira.

Sobre UFSBA

De acordo com o projeto, a UFSBA – que terá campi nos municípios de Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Itabuna, onde será instalada a sede da Reitoria – começará suas atividades em 2014 e, quando chegar à sua plena implantação, prevista para o ano de 2020, gerará 10.800 novas vagas, somando-se todos os níveis de ensino superior: 12 Bacharelados Interdisciplinares (BI) em 4 grandes áreas de conhecimento, 15 Licenciaturas Interdisciplinares (LI) em 5 eixos de formação, 30 cursos de graduação profissionalizante plena (CPL), 10 Residências, 19 Mestrados e 9 doutorados. Além disso, Cursos Superiores Tecnológicos (CST) e Cursos de Formação Seqüencial Universitária (CFSU) serão oferecidos em parceria com IBFBA, IFBaiano, SEBRAE e outros órgãos do Sistema S que atuam na região.

Alcance e atuação

As atividades e programas de ensino, pesquisa e extensão da UFSBA cobrirão uma região composta por 48 municípios, numa área de 40.384 km2, situada na costa meridional do Estado da Bahia para uma população de 1.520.037 habitantes, na qual existem 66 mil estudantes matriculados em 165 escolas públicas de ensino médio, segundo dados do Censo 2010. A implantação da UFSBA preencherá a grande lacuna da defasagem na oferta de vagas para a educação superior, no baixo sul do Estado, onde existem apenas 1.475 vagas nas instituições públicas (UNEB, UESC, IFBA e IFBaiano).

O leque de ofertas de cursos da UFSBA foi concebido para atender às exigências da nova conjuntura econômica e política do Brasil e do mundo contemporâneo, bem como às especificidades sociais e econômicas da Região Sul (Litoral Sul, Costa do Descobrimento e Extremo Sul) do Estado da Bahia. Investimentos estratégicos dos governos federal e estadual (Ferrovia Oeste-Leste, Porto Sul, polos industriais e parques tecnológicos) que implicam demandas de formação de quadros para o desenvolvimento econômico e humano dessa região, também serão levados em conta, segundo o planejamento que contará com a participação consultiva de um Conselho Estratégico Social.

Diferenciais da UFSBA

O Plano Orientador da UFSBA foi elaborado a partir de audiências públicas, seminários acadêmicos e oficinas de trabalho, além de visitas técnicas a todos os municípios da região, realizados entre outubro de 2011 e dezembro de 2012. De acordo com o Plano, a Universidade Federal do Sul da Bahia terá como eixos institucionais: excelência acadêmica; pluralidade pedagógica e flexibilidade, com diversidade metodológica e de áreas de formação; interface sistêmica com a Educação Básica; articulação interinstitucional na oferta de educação superior pública na Região; ampliação do acesso com inclusão social; eficiência, com uso otimizado de recursos públicos; sustentabilidade e impacto no desenvolvimento econômico, social e humano da Região.

Entre as novidades está o regime letivo quadrimestral com otimização de equipamentos, instalações, recursos financeiros e gestão de pessoas e carreiras, além da arquitetura curricular organizada em Ciclos de Formação, com modularidade progressiva, mas que oferece certificações independentes a cada ciclo. O ingresso se dará através dos Bacharelados Interdisciplinares (BI), diretamente por meio de seleção geral via ENEM/SISu ou através da Rede de Colégios Universitários (CUNI) instalados em escolas públicas nos 36 municípios de maior porte da Região Sul, mediante convênio com a Secretaria Estadual de Educação.

Para acesso à Rede CUNI, o ENEM será usado na seleção de estudantes que tenham cursado todo o ensino médio nos municípios. De acordo com os idealizadores do projeto da UFSBA, a Rede CUNI constitui a principal inovação curricular proposta, pois contará com avaliação presencial e atividades meta-presenciais via equipamentos de teleducação de última geração, conectados à rede digital de alta velocidade que a Universidade implantará no seu território de abrangência. Para atender à demanda, todos os cursos da UFSBA serão ministrados com o auxílio de tecnologias avançadas de ensino-aprendizagem, a fim de garantir educação de qualidade em todos os níveis de formação. Com esse objetivo, serão criados Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), com tecnologias de interface digital (games, sites, blogs, redes sociais, dispositivos multimídia) e instrumentos interativos de comunicação, por meio de redes digitais ligadas em tempo real, que permitem superar o ambiente escolar tradicional mediante hiperconectividade, espaços didáticos não-físicos e situações metapresenciais.

Com informações do departamento de comunicação da UFBA