Mande sua mensagem também nas redes sociais.

Notícias

Projeto Bahia Produtiva deve beneficiar mais de 56 mil famílias até 2021

postado em 25/01/2017 05:01

Com o objetivo de promover a inclusão sócio-produtiva, fazendo com que famílias baianas que vivem do que produzem tenham condição de ter uma renda melhor, o Programa Bahia Produtiva incetiva os agricultores a se dedicar aos seus produtos, desde inicio até alcançar o mercado. Além de construir, uma cadeia de produção mais segura, com uma renda maior e fixa. O projeto já beneficia mais de 13 mil famílias em toda a Bahia.

Além de apicultura, meliponicultura, bovinocultura do leite, caprinovinocultura, aqüicultura e pesca, nos primeiros meses de 2017, novos editais, vão beneficiar a cadeia produtiva da mandioca, fruticultura e oleaginosas.
Até 2021, o ‘Bahia Produtiva’ prevê uma injeção de cerca de R$ 800 milhões na economia estadual através do incentivo à produção, financiando obras, equipamentos, assistência técnica, treinamento, estudos e diagnósticos de gestão, entre outras iniciativas. Os recursos são de um empréstimo junto ao Banco Interamericano Reconstrução de Desenvolvimento (Banco Mundial) e a execução fica sob responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Desde que foram lançados os cinco primeiros editais do projeto, entre 2015 e 2016, foram 398 empreendimentos contemplados e mais de R$ 127 milhões em recursos.
Segundo dados do Programa, dos mais dos 13.284 beneficiados, as mulheres representam pouco mais de 60%, já os jovens 18% das propostas aprovadas.
De acordo com o governo da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento (SDR), o projeto tem o intuito de beneficiar mais de 56 mil agricultores familiares, empreendedores da economia solidária, povos e comunidades tradicionais e famílias assentadas de reforma agrária. O investimento total é de R$ 800 milhões.